Um Sistema de Informação Geográfica utiliza mapas interativos para descrever relações geográficas. Saiba como as organizações usam a análise espacial para melhorar a tomada de decisão.

O que é o GIS?

Muitas decisões tomadas por organizações estão relacionadas a locais físicos. Por exemplo, um supermercado tem uma localização física e muitos de seus clientes, provavelmente, vivem nas proximidades. Conhecer as características da região e dos clientes que frequentam o supermercado é fundamental para a tomada de decisões. Como um gerente de loja pode saber quantos dos moradores estão comprando seus produtos nos concorrentes a poucos quarteirões de distância? Ao distribuir folhetos para os residentes de um público alvo, quais bairros devem ser visados? Ao considerar a abertura de uma nova loja, como saber qual seria a melhor localização?

Para analisar estes locais físicos, você precisa possuir um sistema de informação especializado. Um Sistema de Informação Geográfica, ou GIS, consegue coletar, organizar, gerenciar, analisar e exibir com detalhes as informações demográficas das localizações selecionadas. No caso do supermercado, o executivo responsável deve estar interessado em estudar profundamente a região em que está estabelecido, os concorrentes e onde (e como) vivem os seus clientes.

Para que usar serviços de geomarketing?

Você pode pensar em GIS como “mapas inteligentes”. Por exemplo, digamos que você é o gerente de um supermercado e você deseja examinar a sua concorrência para avançar com uma campanha publicitária na mídia local. Em primeiro lugar, você deve mapear todos os supermercados da cidade. Em um GIS, você pode atribuir esses locais com um item de identificação, como uma seta ou um elemento para que você possa reconhecer mais facilmente no mapa essa categoria.

Em seguida, você poderá adicionar filtros para esses locais. Você pode etiquetar cada estabelecimento para que possa analisar a sua concorrência e os demais estabelecimentos diferenciando-os pelo porte, faturamento ou o tipo de serviço.

Se você adicionar nessa mistura informações demográficas, como o número de famílias, a renda média ou o número de crianças menores de 10 anos de idade, conseguirá visualizar detalhadamente o potencial de mercado e as diferentes configurações da região que estiver analisando. A combinação dos filtros e das divisões por camadas em uma ferramenta de geomarketing permite que você qualifique as áreas com maiores oportunidades de apresentar rentabilidade no futuro, assim como verificar as regiões que podem receber investimentos maiores.

Quer saber mais quais são as soluções de inteligência de mercado que a Cognatis oferece para as empresas? Conheça nossos produtos e saiba mais como utilizar uma base de informações geodemográficas preparadas especialmente para aplicações de geomarketing.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *