Desde tempos remotos, as civilizações se aventuram a prever acontecimentos do futuro. As profecias de Nostradamus se tornaram tão populares que atualmente já não é mais possível distinguir o que é de sua autoria e o que não é.

No mundo dos negócios, essa brincadeira de adivinhação não é feita sem que se leve em conta as informações disponíveis no mercado em que se atua; e não são poucas as informações disponíveis. As previsões são realizadas com base em inúmeros fatores demográficos, comportamentais, mercadológicos, etc.

O que empresas podem aprender com análises de tendências de mercado? Podem compreender que o comportamento e os padrões do perfil de cada público alvo revelam sinais de novas tendências que estão apenas se iniciando. Essas novas tendências podem reforçar o grau de certeza de um negócio ao investir pesadamente em uma determinada região.

A análise de tendências, por meio do geomarketing, pode apontar para uma empresa áreas isoladas que apresentam crescimento do perfil de mercado desejado para suas estratégias organizacionais; e por outro lado, indicar regiões que não são tão importantes para o quadro geral.

Um estudo sólido com ferramentas de geomarketing é essencial para revelar se uma região se tornará referência para o mercado em que uma companhia atua dentro de alguns anos. Os resultados desse estudo apontarão para as direções certas que uma empresa deve tomar, cabendo a ela realizar os investimentos necessários.

Também de nada adianta seguir o fluxo de mercado se a tendência que provou ser financeiramente rentável no passado, hoje já não estiver de acordo com as novas regras do mercado.

Previsões não são feitas jogando uma moeda no alto e esperando para ver qual lado será o escolhido. Você pode perguntar para 1000 empresários ou para cinco, no final não importa, o que importa é o nível de veracidade dessas informações e como elas vão se provar valiosas para prever o que está por vir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *