Entender o potencial mercadológico em uma região é fundamental para o sucesso de uma empresa. Não apenas é necessário entender as características demográficas dos consumidores-alvo, como também é essencial traçar o perfil socioeconômico, comportamental e cultural desse público.

Todas as informações relevantes que revelem o perfil do público alvo devem ser identificadas. Mas, afinal, quais são as variáveis demográficas que uma empresa pode mensurar? Como elas podem ser aplicadas aos princípios do marketing?

Variáveis demográficas de quem mora na região

Vamos começar apresentando variáveis que podem evidenciar com maior clareza o perfil de indivíduos que moram em uma determinada região:

  • Demográfico: nessa divisão, podemos descobrir o número total de pessoas que moram na região e o total de domicílios que existem no lugar. É possível dividir o número de indivíduos por estrutura etária, sexo, raça, credo, escolaridade, movimentos migratórios, etc.
  • Renda e riqueza: nessa categoria, os residentes podem ser identificados por sua renda média familiar, tanto do chefe quanto individual. Com base nos indicadores sociais, são também divididas as classes sociais, a fonte de renda, condição de trabalho, posse de bens, o número de pessoas em idade ativa e outros.
  • Ciclo de vida: aqui a população pode ser qualificada por seu estado civil e por sua composição familiar, incluindo subdivisões que explicitam características do casal com ou sem filhos, renda e demais características.
  • Módulo urbano: nesse caso, as variáveis permitem classificar os domicílios por ocupação, uso e tipo. Os domicílios também são divididos por infraestrutura e pendularidade, além da possibilidade de averiguar o tempo de deslocamento até o trabalho, entre outros indicadores urbanos.

Variáveis demográficas de quem trabalha ou frequenta a região

Tão importante quanto conhecer os residentes de uma região, é compreender quem são os indivíduos que trabalham ou frequentam o lugar:

  • População diurna: temos aqui variáveis que apontam em detalhes as características dos trabalhadores da área, por faixa salarial, ocupação e faixa etária. A população inativa, ou seja, idosos, donas de casa ou aposentados, também são quantificados por faixa etária e por ocupação. Os dados nesse módulo indicam particularidades de trabalhadores autônomos, empregados, informais, etc. Outro dado que também é representado é a taxa de população diurna e noturna, com representatividade na densidade comercial.
  • Fluxo de pedestres e veículos: dependendo da solução em geomarketing disponível, esses dados permitem visualizar estimativas de fluxos de pedestres e veículos para as principais vias de tráfego das principais cidades brasileiras. É ideal para empresas que precisam mensurar a população transeunte, mas que não necessariamente reside ou trabalha nas vias onde transitam.

Não perca a segunda parte desse artigo sobre as variáveis demográficas que uma empresa pode mensurar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *