Você sabe qual é a renda média do bairro em São Paulo que apresenta o maior porcentual de crianças? E a renda média do bairro paulistano com maior média de anos estudados? E se quisermos saber a renda média do bairro que reúne o maior porcentual de domicílios com carro?

Para responder a essas perguntas, a Cognatis realizou um levantamento sobre a renda média familiar de alguns grupos demográficos de São Paulo, a metrópole que apresenta uma das maiores médias de renda familiar em todo o país. Enquanto que a média nacional gira em torno de R$ 2.084, a paulistana é de R$ 4.151.

Para avaliar os diferentes grupos, foram consultados dados do Geopop®, a maior base de informações preparadas especialmente para aplicações de geomarketing do Brasil. Para realizar esse levantamento, foram considerados os números dos bairros com população acima de cinco mil habitantes:

Primeiramente, constatamos que o Jardim Europa é o bairro com a maior renda média da cidade, com R$ 16.486, seguido de Vila Nova conceição, com R$ 15.262 – ambos são da zona sul da cidade. Do outro lado, o bairro com a menor renda média registrada em São Paulo é o Conjunto Promorar Rio Claro – da zona leste – com R$ 1.158, logo abaixo de Jardim Prainha, na região sul, com R$ 1.174.

Crianças

O Jardim Prainha não só é o bairro com a menor renda média da capital (R$ 1.174), como também é o bairro que apresenta o maior porcentual de crianças, com 20,26% do total de habitantes com idades entre 0 e 9 anos. Por outro lado, no bairro com a menor densidade de crianças, o Consolação, com 6,93% do total, a média é de R$ 6.483,51. É possível verificarmos com clareza a relação entre renda média familiar e o porcentual de crianças e adolescentes residentes: quanto mais baixa a média da renda familiar de um bairro, maior a concentração de crianças e adolescentes da região. Ou seja, apesar da recente forte queda da fecundidade entre a população de menor renda, ainda se observa, em São Paulo, que a maioria das crianças se encontram em regiões menos favorecidas economicamente.

Domicílios com carros

O subúrbio com o maior porcentual de domicílios com carros é o Vila Nova Conceição, bairro nobre localizado na zona sul de São Paulo. O Vila Nova conceição possui 86,64% de residências com veículos e renda média de R$15.262. No caminho inverso, o bairro com o menor porcentual de domicílios com carros, o Vila do Sol, também da zona sul da capital, possui 22,06% de domicílios com carros e renda média familiar de R$ 1.267. Nesse caso, constatamos que a relação existente de carros também é um indicador da renda familiar: quanto maior o porcentual de domicílios com carros em um local, maior é a renda média.

Migrantes do Nordeste

O bairro Jardim Gaivotas, também conhecido como Chácara Gaivotas, é o local com a maior concentração de migrantes da região Nordeste. Com 59,92% da população total vinda do Nordeste, os habitantes do Jardim Gaivotas possuem em média uma renda de R$ 1.314. O Cidade Monções, por outro lado, com apenas 3,14% de representantes nordestinos, possui renda média de R$ 10.277. Os dados indicam que a população nordestina de baixa renda migra para os estados do sul e sudeste e se instala em bairros da periferia. Essa constatação revela que o movimento migratório no Brasil de indivíduos procurando melhores oportunidades de emprego e melhores condições de vida em outros estados ainda é uma constante no país.

Escolaridade

O nível de escolarização de um bairro é também um forte indicador para identificar a renda média familiar do local. Quanto maior o tempo de estudo, maior a renda. Uma variável que ajuda a exemplificar essa questão é a média de anos estudados por bairros. De um lado, o bairro Moema, com média de 15,70 anos de escolarização, possui renda média de R$ 11.691. Do outro lado, Vila do Sol (também o bairro o menor porcentual de carros da capital), com apenas 5,33 anos de estudo, possui renda média de R$ 1.267.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *