Não é incomum o lojista considerar a não necessidade de um estudo mais aprofundado de potencial de consumo quando seu plano é criar lojas dentro dos shopping centers. Entretanto, considerar a venda certa apenas por estar dentro de um centro de compras pode colocar a perder toda a estratégia do negócio a médio e longo prazos.

De acordo com dados da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), devem ser inagurados no país, em 2017, ao menos 31 shoppings: a região com maior concentração de lançamentos será a Nordeste, com 10 empreendimentos; em seguida, vem a região Centro-Oeste, que abrigará outros sete empreendimentos. O Sudeste também terá sete novas inaugurações, e no Sul, seis shoppings estão previstos. A região Norte tem apenas um lançamento para 2017.

Ainda que o número esteja longe do que foi registrado em 2014, por exemplo, quando o Brasil registrou a inauguração de 40 novos empreendimentos, os números já apresentam uma melhora em 2016, com a abertura de 14 shoppings – e outros nove que deverão ser inaugurados até o final do ano.

Como escolher o ponto certo dentro um shopping?

A primeira e mais importante medida é fazer uma análise do potencial de consumo da região – ou avaliar os dados fornecidos pelo administrador do shopping. Nos novos empreendimentos, vários estudos são realizados antes da implantação de um shopping, e esses estudos podem ser combinados à análise do perfil de compra do consumidor X a oferta de produtos da loja.

Para quem vai abrir seu primeiro negócio em um shopping, talvez a melhor opção seja escolher um empreendimento já estabelecido – onde o perfil sociodemográfico e ticket médio de compras já é bem conhecido.

Quem pensa em transferir seu negócio de rua para dentro de um shopping precisa fazer um criterioso estudo de viabilidade.

Custo X receita

Outro aspecto relevante a se considerar é o custo de ocupação total da loja, que não se restringe apenas ao aluguel do espaço, e envolve também gastos com condomínio, fundos de promoção e a “luva” – uma taxa única a ser cobrada para entrada no shopping, e que pode pode variar entre R$ 100 mil a R$ 1 milhão dependendo do estabelecimento, e da localização da loja.

Melhor localização

Especialistas recomendam áreas próximas a lojas âncora, escadas rolantes e praças de alimentação para melhores resultados – essas áreas também são, geralmente, as mais caras.

Nos corredores, uma boa opção é situar-se próximo à concorrência ou a lojas complementares.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *