DCI – Apesar do acesso ao crédito mais alto do que antes, devido ao aumento de renda de 20% a 30% nos últimos quatro anos, e com a perspectiva de ser responsável por consumir cerca de R$ 1 trilhão ao longo deste ano no Brasil, a nova classe B é formada hoje por executivos interessados em abrir seu próprio negócio, com planos de ascensão para entrar na classe A, moradores de bairros melhores e donos de carros do ano, mas que ainda assim têm, em volume, menos para gastar do que as classes C e D, devido ao crescimento o número dos emergentes no País este ano…

Acesse o link e veja matéria completa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *