Em tempos de redução de custos, justificar um investimento na estratégia GIS é fundamental para conseguir o apoio necessário para implementar a estratégia. Afinal de contas, se bem estruturado, um projeto deste porte pode na verdade trazer redução de custos à empresa.

Veja quais são os passos para justificar um investimento em GIS:

1- Esclareça quais são os benefícios da estratégia.
Ainda que há pelo menos uma década existem empresas operando com esta tecnologia, o fato é que muitos tomadores de decisão ainda desconhecem todo o poder de uma estratégia comercial baseada em geomarketing. Na hora de defender o projeto, é importante salientar os benefícios para o negócio, que podem ser desde identificar locais potenciais para a abertura de um novo PDV, até segmentar um público-alvo para uma ação específica de marketing. É importante, também,  identificar outras iniciativas que podem ser alinhadas e que podem se beneficiar de uma solução de geomarketing, e quais são as aplicações deste tipo de solução.

2- Quais processos podem ser melhorados com o GIS?
Um passo importante é relacionar quais são os processos existentes na empresa atualmente que podem ser melhorados com GIS. E é possível iniciar esse processo respondendo a perguntas como: é possível reduzir custos? Como? É possível aumentar o faturamento? É uma ferramenta que pode auxiliar na tomada estratégica de decisões?

3- Quais os custos envolvidos na implementação da nova estratégia?
Em GIS, o pricipal custo recorrente é a manutenção da ferramenta. Há também custos adicionais que podem ser incorporados ao projeto, como consultoria e estudos adicionais. Entretanto, é interessante sempre comparar o investimento com o retorno. Se bem posicionado, quanto um ponto de venda pode gerar de lucro? Se estruturada, quanto uma operação de otimização de vendas pode gerar de retorno para a empresa? É importante dimensionar a informação de maneira adequada.

4- Apresente a importância da abordagem geográfica ao negócio.
A visão do negócio a partir da estratégia geográfica é importante para qualquer empresa – até mesmo para aquelas que atuam no segmento B2B. Aplicações GIS permitem, por exemplo, segmentar o mercado potencial  de um determinado ponto de venda e assim estimar o faturamento ; analisar profundamente a concorrência em determinadas regiões ; otimizar territórios de vendas e distribuição, dentre outras utilizações.

Enfim, o GIS possibilita –principalmente quando aliado a bases de mercado, como o GEOpop®. avaliar o tamanho e potencial de mercado, e participação da empresa. Desta maneira, a empresa consegue conhecer o mercado com mais profundidade, bem como seus clientes atuais e potenciais.

Você sabia que com o geomarketing é possível aplicar modelos preditivos para estimar o consumo potencial de qualquer região ou área intraurbana? Baixe o whitepaper da Cognatis e saiba como planejar corretamente os investimentos necessários na expansão da oferta do serviço.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *