Depois dos “cangurus”, jovens formados que não deixam a casa dos pais, agora é a geração perto dos 40 que continua aninhada. Essa turma prefere a vida preto no branco às incertezas do mundo adulto.

Segundo dados colhidos pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), existe no Brasil 1,7 milhão de pessoas entre 35 e 39 anos morando na casa dos pais – um salto de 23% na proporção desse contingente sobre 2004. Para efeito de comparação, o avanço entre os cangurus originais (mais jovens) no período foi de 16%, o que indica que os “pós-cangurus”, já bem grandinhos, estão se reproduzindo, digamos, mais rapidamente. “Contribui para esse fenômeno os pais estarem vivendo mais tempo”, diz o demógrafo Reinaldo Gregori, diretor da Cognatis

Confira a reportagem “Ninho Cheio” na íntegra divulgada na revista Veja, com a participação de Reinaldo Gregori, CEO da Cognatis:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *