Muitos gestores, principalmente aqueles que estão há vários anos dentro de uma mesma empresa, cometem o erro de tomar decisões com base apenas em sua experiência. Muitos fatos são conhecidos por eles e sua intuição em muitos casos é digna de prestígio. Claro que todos os anos atuando em um mesmo setor não podem ser desprezados, contudo, muitos acabam acreditando que a sua experiência por si só já é suficiente para tomar decisões empresariais importantes.

É comum que executivos experientes diminuam a importância de algumas decisões, acreditando que não precisam desembolsar quantias de dinheiro para realizar pesquisa de mercado e corroborar suas teses.

A tomada de decisões com base na intuição e o senso comum faz parte dos negócios, e não há nada de errado nisso, no entanto, nos momentos em que há a percepção de que as decisões vão impactar financeiramente a empresa, e o risco de falhas no processo aumentam, a procura por dados confiáveis e consistentes passa a ser uma medida prudente.

Empresas que operam com grandes redes em todo o mercado nacional não podem confiar apenas em abordagens simplistas e intuitivas. Este é o propósito da pesquisa de mercado: reduzir o risco do negócio.

É surpreendente que os muitos dos grandes investimentos e decisões estratégicas realizadas nas empresas ainda sejam feitas sem informações adequadas. As razões para isso podem incluir alguns fracassos profissionais por parte dos profissionais de pesquisa de mercado, tais como a incapacidade ou falta de vontade de se envolver com a tomada de decisões, bem como as diferenças de culturas corporativas. Nos Estados Unidos e no noroeste da Europa, a pesquisa de mercado é uma prática quase padrão como um auxílio primário para tomar grandes decisões. No entanto, em muitas partes do mundo, a pesquisa de mercado é utilizada com menos frequência e há mais confiança nas impressões de um único indivíduo. Isto ocorre em parte porque a pesquisa de mercado ainda não é uma prática regular e está tentando conquistar sua importância nestas regiões.

Seja no mercado consumidor ou no B2B, as decisões devem seguir o caminho da investigação de dados. A pesquisa de mercado é fundamental para abranger temas como a especificação do produto e sua relação com as necessidades dos consumidores e requisitos, marcas, preços, métodos de distribuição, publicidade, a definição do mercado e segmentação, os níveis de vendas de previsão e assim por diante. Cada uma dessas decisões requer informações do mercado para reduzir o risco do negócio.

A pesquisa de mercado também pode ser usada especificamente para avaliar a concorrência, determinar a satisfação do empregado, explorar os valores de uma marca, determinar público alvo, examinar fontes de compra – na verdade, pode ser usada para obter uma compreensão mais profunda de dezenas de decisões relativas ao marketing enfrentadas no negócio todos os dias. Se é ou não é usada depende da cultura da organização, as implicações financeiras da decisão e da rapidez com que é necessário obter um resultado.

Em tempos de incerteza e de contenção de investimentos, empresas podem recorrer a serviços de geomarketing, por exemplo, para reduzir custos operacionais ou para reter os melhores clientes. Faça o download do whitepaper e confira como as empresas podem explorar as novas vertentes do geomarketing.

Quer saber como a Cognatis pode ajudar a trazer inteligência de mercado para a sua empresa? Acompanhe a Cognatis pelo Linkedin e saiba como aplicar estudos de geomarketing ao seu negócio.

Com Kogan Page

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *