Um dos principais motivos para se coletar dados de  mercado é conquistar a desejada vantagem competitiva. Fornecedores de informações de mercado se especializaram para ajudar empresas a partir dos dados gerados por suas próprias ferramentas de inteligência de mercado. Esses dados são transformados em relatórios, que por sua vez são responsáveis por apresentar o panorama de um setor, incluindo oportunidades de vendas em territórios ou a descoberta de regiões carentes de serviços públicos e privados.

A pergunta que não quer calar: com quantos dados uma empresa consegue promover inteligência? Na realidade não há uma única resposta. Vai depender muito do objetivo da empresa e do tamanho de seu setor. Porém, só a coleta não é mais suficiente para gerar insights. Com o amadurecimento dos mercados, os números apresentados em uma tabela não sustentam a análise de um negócio. Cada vez mais empresas buscam fornecedores que entreguem não apenas informações, mas também um significado para os dados coletados.

A compreensão de como interpretar os dados para gerar insights passou a ser um requisito em análises de geomarketing. Entender como aplicar as melhores soluções para cada demanda e região é o desafio que fornecedores de BI propõem realizar atualmente. Nesse sentido, as tendências demográficas e socioeconômicas já são documentadas há tempos por instituições governamentais e organizações privadas.

Com o tempo, novas e detalhadas informações são adicionadas à base de dados das empresas para análise. A cada ano, por exemplo, a base de dados GEOpop® da Cognatis ganha novas informações que caracterizam com detalhes os gastos do consumidor de diferentes regiões brasileiras. Dos gastos em saúde aos gastos em alimentação e varejo, passando por despesas em transporte ou em viagens e educação, fornecendo a visão completa de todos os gastos de consumo que podem ser extraídos de sua base de dados geomercadológica.

 

Os dados, por fim, estão disponíveis nos mercados mais maduros e detalham o que os consumidores fazem, gastam e como vivem. É a partir da coleta dessas informações que uma empresa inicia a transformação para alcançar uma vantagem competitiva.

 

Gerar inteligência de mercado é um processo contínuo. Por outro lado, extrair significado dos números e traduzir isso em um contexto de negócios com ações efetivas não é tarefa que leva apenas um dia. Profissionais que manipulam e analisam dados  de mercado precisam consultar grandes quantidades de dados e realizar várias perguntas que possam servir de matéria-prima para começar a descobrir o contexto e histórico por trás dos números.

 

Por fim, é o trabalho do pesquisador “lapidar os dados” – pesquisando e investigando as conexões necessárias para descobrir o que está acontecendo em um bairro, identificando, por exemplo, quais tendências de varejo estão despontando em qual região. Só assim, com investigação minuciosa e metodologias sólidas de estudo, que os resultados das análises serão confiáveis o bastante para uma empresa decidir se um investimento em um mercado vale a pena.

 

Muitas indústrias desconhecem o tamanho, localização e potencial de seus nichos de mercados, atuando com embasamento generalista sucedido de suposições e conceitos ultrapassados. Faça o download do whitepaper da Cognatis para entender a importância do geomarketing.

Quer saber como a Cognatis pode ajudar a trazer inteligência para a sua empresa? Acompanhe a Cognatis pelo Linkedin e saiba como gerar informação a partir de dados coletados no  mercado e aplicar estudos de geomarketing ao seu negócio.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *