Identificar os concorrentes diretos em um bairro é importantíssimo para, não só avaliar cuidadosamente o planejamento estratégico financeiro, mas também para reduzir riscos, tempo e gastos desnecessários. Mesmo empresas que já estejam estabelecidas há algum tempo no mercado precisam periodicamente reavaliar seu planejamento em relação às decisões tomadas pela concorrência.

Os seus concorrentes não são sempre aqueles que vendem exatamente o mesmo tipo de serviço e produto que você oferece.  Por exemplo, se um empreendimento do setor de alimentação, pretende abrir um restaurante da culinária japonesa em um bairro, provavelmente seus concorrentes diretos serão outros estabelecimentos que apresentem a mesma proposta. No entanto, não se pode ignorar todos os outros restaurantes localizados na mesma região, sejam eles da culinária italiana, brasileira, portuguesa, etc. É bem possível que o público alvo tenha que considerar todas essas opções ao decidir onde realizar sua refeição diária.

O ponto é que, antes de iniciar a fase de execução, é necessário realizar uma profunda análise da vizinhança onde se pretende abrir um negócio. Essa análise deve considerar o perfil e o ponto de vista tanto dos consumidores que frequentam o local quanto daqueles que residem por lá. Mesmo que os consumidores se encaixarem no perfil do público que se deseja atingir, será que o local já não está saturado por empresas concorrentes? Se estiver, como saber se sua imersão no bairro será positiva ou não?

Concorrentes do bairro: o desafio é descobrir seus pontos fortes e fracos

Provavelmente a maioria das empresas concorrentes já será reconhecida na área, por seu tempo de serviço. Contudo, uma análise meticulosa torna-se um diferencial para que uma empresa consiga entender quais são as forças e as fraquezas dos demais “players” de modo a utilizá-las a seu favor.

Dependendo do tamanho, sua empresa ainda pode sair favorecida. Com frequência, empresas maiores não podem tomar decisões drásticas ou alocar recursos, funcionários e materiais tão rápido quanto uma empresa com um porte menor, seguindo as mudanças das condições mercadológicas. Por exemplo, empresas de varejo menores provavelmente não conseguirão oferecer todas as mesmas opções das grandes atacadistas, porém, podem se aproveitar de seus recursos para oferecer em seu estabelecimento apenas produtos que sejam únicos, personalizados e que possivelmente tenham procura abundante pelo público alvo.

Empresas produtoras de bens de consumo frequentemente necessitam mapear o potencial mercadológico dos PDVs que distribuem seus produtos, a fim de aperfeiçoar suas estratégias de distribuição territorial e alocação da força de vendas. A Cognatis desenvolve estudos e ferramentas de avaliação geomercadológica que possibilitam melhorar o posicionamento dos produtos, vendedores e promotores para aumentar vendas e diminuir custos operacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *